Buscar
  • Danilo Roza

Engajamento dos funcionários. Uma história real para inspirar

Atualizado: 14 de dez. de 2021


"Todos querem estar envolvidos, mas ninguém quer estar comprometido, há uma grande diferença entre os dois. A próxima vez que forem comer ovos com bacon lembrem-se disto: a galinha estava envolvida, o porco estava comprometido!"


Quem leu o livro: O monge e o executivo sabe que esse trecho do livro ilustra que para preparar um prato de ovos com bacon, a galinha precisou apenas dar um ovo, já o porco precisou dar a vida para aquela refeição estar à mesa.

A história é ótima para ilustrar a diferença entre profissionais envolvidos e profissionais comprometidas. Agora, quando falamos de equipes de vendas é surreal (ingênuo mesmo) imaginar que alguém da sua equipe dará a vida para bater a meta do trimestre.



Como manter a equipe de vendas viva, feliz e produtiva?


Uma pequena história real para te dar um exemplo!


No início daquele ano (2019) haviam dois assuntos distantes entre si acontecendo ao mesmo tempo dentro da minha casa:


  • Minha filha Beatriz começaria o 2º ano (1ª série primária para muitos de nós), ela ia estudar no prédio novo. Estava feliz por sair da educação infantil e começar o ensino fundamental. Ela já estava se sentindo gente grande.


  • Eu me incomodava por estar “jogando dinheiro fora” com despesas desnecessárias (desperdícios com energia elétrica, gás encanado, entre outros) e, como todo pai, eu já havia tentado ensinar uma menina de seis anos (é ridículo, eu sei) sobre a correta utilização dos recursos naturais, conservação do meio ambiente e tal. Enfim, era puro estresse e cansaço.


Em qual momento esses dois assuntos se conectaram?


Quando as aulas começaram, houve uma noite que a Bia estava empolgada. Entre as novidades e descobertas do prédio novo, ela estava orgulhosa porque agora já tinha o próprio cartão de crédito (um cartão pré-pago que só funciona na cantina da escola). Como disse antes, ela estava se sentido gente grande!


Depois que ela me contou tudo sobre o cartão de crédito, aconteceu a nossa "discussão".


  1. A Bia queria ganhar R$ 50 por mês no cartão.

  2. ​Eu disse que "só poderia" dar R$ 30 por mês.


E foi nesse momento que propus um acordo:



Todos os meses, quando o valor da conta de luz for menor que R$ 100,00, ela teria direito a ganhar um crédito de mais R$ 10,00 no cartão e;


Com relação a nossa conta do gás, sempre que o valor ficar abaixo de R$ 70,00, ela ganharia outros R$ 10,00 de bônus no cartão da escola.



E qual foi o resultado?

Todos os meses a Bia recebeu os R$ 50,00 que tanto quis. Minha filha se transformou numa espécie de "fiscal do desperdício" da nossa casa, ou seja, ela ficou comprometida com meu objetivo porque estava interessada em ganhar a recompensa que eu prometi.



E como essa história ajuda na gestão da sua equipe?

Você também pode fazer a sua equipe se comprometer com seus objetivos!


Com esse pequeno exemplo compreendemos a importância de criar um vínculo entre desempenho e recompensa. Como líder, a sua função é despertar nas pessoas o desejo de produzir mais e, para isso, as recompensas ajudam a engajar funcionários e colocar o time na direção das suas metas e objetivos.


A Atus Marketing é especializada no desenvolvimento e gestão de campanhas motivacionais e, além disso, nossa empresa é fornecedora de soluções para premiação corporativa.


Entre em contato diretamente comigo para aumentar o engajamento da sua equipe.


Um abraço,

Danilo Roza

Diretor Comercial - Atus Marketing

30 visualizações

Quer receber novidades e artigos sobre motivação e engajamento?

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades e informações sobre gestão de equipes 

Título 6